Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

Sala de Jantar

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala de Jantar

Mensagem por The Holy Death em Sab 30 Ago 2014, 01:27

Repleta de quadros valiosos e de uma mobília barroca, a sala de jantar da toca é um dos maiores cômodos da casa. Usada a dezenove anos para alimentar uma grande quantidade de hospedes, hoje é de pouca inutilidade. A sala possui uma lareira que ascende-se sozinha e emite ruídos jamais entendidos. 
The Holy Death
avatar
Cargo : NPC


Varinha : Já ouviu falar na Varinha de Sabugueiro? Pois é, eu que criei '-'


Administradores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Seg 15 Set 2014, 20:28

E a frota de capangas seguia seu líder por toda a casa enquanto o mesmo continuava frio e sem muitas palavras. Trajava suas vestes negras e longas ( estilo Mátrix) e na mão direita levava uma taça de vinho ao qual degustava de forma cautelosa. Apesar de sua seriedade, esboçava um sorriso no rosto.
Era hora do jantar e no dia, especialmente, havia marcado de encontrar-se com sua maior amiga, confidente e sócia: Valquíria Schatten. Por oras, Dionisio via Valquíria como filha, irmã e mãe, a mulher por muitos anos era fora o suporte de Dionisio e por isso o mesmo possuía um carinho especial pela mesma e sempre a notificava de noticias e de onde se encontrava. 
O homem adentrou a sala de jantar e quando olhou para a mesa e não encontrou a mulher suspirou e sentiu um leviano susto. Afinal, por mais desordeira que fosse, Valquíria não era de se atrasar.
- Onde está a patroa de vocês, afinal?!- Perguntou olhando para os capangas e logo surpreendeu-se com as respostas indecisas dos mesmos- Será que ela caiu do Eldest novamente?- Perguntou frio- Ela e aquele xexelento vivem caindo, da ultima vez, quase que aurores pegam a Val...- Disse enquanto sentava-se numas das cadeiras da mesa, a da cabeceira.
Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Valquíria C. B. Schatten em Seg 15 Set 2014, 21:57






O que ela estaria fazendo? Ou melhor, onde estaria a senhora Schatten? Valquíria tinha atingido uma idade adulta. Dezenove anos se passaram, mas ela continuava com o mesmo jeito vingativo e sarcástico de sempre. Há alguns meses não se encontrava com Dionísio, talvez pelo fato de ter começado a viajar para a Bulgária. Ao voltar para Londres, percebeu que precisava se manter ativa, retornar aos antigos planos. Recebeu a notícia de que seu primo Phillip tinha se tornado o novo ministro e que o mesmo casaria, mas logo depois também soube da morte de sua esposa. Porém, o que a deixou boquiaberta foi saber que a falecida esposa era Sienna, ex esposa de Dionísio. Os olhos de Schatten se fixaram no chão de uma bela e grande mansão, logo o redirecionando para a Torre Schatten. Arqueou a sobrancelha esquerda, esboçou um leve sorriso e puxou a corrente, fazendo Eldest abaixar. As patas do grande dragão tocou o chão escuro e logo ela desceu da criatura. Levou uma das mãos até o cabelo, mordiscou os lábios e suspirou. "Eu voltei, pestes", pensou Valquíria. Girou lentamente, gargalhando baixo e se concentrando no cabelo. Os fios começavam a ficar dourados, depois sua concentração se manteve fixa no rosto. Um pequeno e fino rosto, com traços meigos e gentis. Schatten jogou os grandes cachos ruivos para o lado e adentrou à casa, logo caminhando em direção ao local de encontro. Ao abrir a porta, juntou ambas as mãos para frente, segurando e movendo o corpo lentamente. - Olá, senhor. Acho que errei de casa... a porta estava aberta e eu.. - virou o rosto para o lado, deixando algumas lágrimas caírem de seus olhos. - Desculpa, irei embora. - virou-se de costas para Dionisio e qualquer outro que estivesse ali, mordiscou os lábios e caminhou até a porta, como quem realmente fosse embora com o coração inocente e repleto de culpa.



Valquíria C. B. Schatten
avatar
Varinha : Dark Walnut, 32 cm, pena de fênix, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Seg 15 Set 2014, 22:22

Cantarolava "love Story" enquanto bebia mais um gole da terceira taça desde quando chegou ao local. Suspirava ansioso enquanto observava a porta de entrada... definitivamente esse não era um bom dia para a Schatten faltar. Quando a porta se abriu e a tão esperada mulher apareceu... não com um bom semblante e deu de costas após umas palavras sem nexo.
- De todas as suas faces, confesso, já estou em dúvida em qual acreditarr!- Disse Dionisio em alto e bom som enquanto se dirigia para a mulher.
Assim que a alcançou, a segurou pelo braço e acariciou-a no rosto. 
- Ora... o que te abala, dama de vermelho?!- Sorriu e guiando a mulher, voltou em direção a mesa- SHISPEM DAQUII!
Logo, e em fila indiana, todos os mercenários saíram da sala. Dionisio puxou a cadeira onde estava sentado e fez Valquíria sentar-se e logo sentou na ao lado.
- O que está acontecendo?!
Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Valquíria C. B. Schatten em Seg 15 Set 2014, 23:03





Valquíria arqueou a sobrancelha ao ouvir o que seu amigo dizia, ficando incrédula ao ver que ele tinha acreditado nas lágrimas de crocodilo. Revirou os olhos, apoiou os cotovelos na mesa e apontou a varinha para a cabeça dele. - Palerma. - fechou os olhos e em questão de minutos sua aparência voltou a normal. Grandes e lisos cabelos escuros, olhos azuis e expressão rude. Mordeu os lábios, cerrou os olhos e guardou a varinha. - Que música ridícula é essa? - toma a garrafa da mão dele. - Está depressivo, é? Deixe-me adivinha... Sienna. - revira novamente os olhos e bufa, logo desviando o olhar. Segura firma a garrafa, vira devagar e bebe o líquido quente. - Fogo e água não se misturam, Dionisio. - dá um forte tapa nas costas dele e depois gargalha. - "O que aconteceu, Val?" Oun, tadinha de mim... -  levantou da cadeira, bocejou e arqueou a sobrancelha esquerda. Valquíria nunca perdia o jeito debochado, o humor negro. Girou a garrafa, despejando todo o líquido na boca e depois engatinhou na mesa, se aproximando de Dionisio. - Está de luto? - o olhou fixamente nos olhos. - Porque se não fosse o culpado, seu humor estaria ainda pior. Fora o desejo de vingança... - sentou na mesa, cruzou as pernas e respirou fundo.

Valquíria C. B. Schatten
avatar
Varinha : Dark Walnut, 32 cm, pena de fênix, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Seg 15 Set 2014, 23:35

I Feel Pretty
Volta
 A idade de Valquíria podia esvair-se com o tempo, porém, seu senso de picadeiro jamais iria estar ausente no espirito da mulher. Dionisio então, tentou não rir com o "palerma" porém um sorriso fugiu de seus lábios, ação que fora seguida de um gole de bebida. 
Arqueou a sobrancelha olhando fixamente para Valquíria quando a mesma proferiu uma crítica abusiva sobre sua música predileta e ousou roubar a garrafa de vinho do homem.
- Ridícula?! É arte!- Disse de forma irônica quando desviou o olhar da mulher e pegou o seu charuto no bolso, acendendo-o e tragando-o cabisbaixo, quando um tapa tomou seu corpo e o fez engasgar- Ei!
Suspirou e olhou para a dama de vermelho, pelo jeito ela a conhecia melhor do que qualquer um naquela casa.
- A única coisa que me assusta, é o fato de que depois de todo esse tempo, eu achando que era o fogo... descobri que era a água!- Disse ainda cabisbaixo enquanto via a mulher atuar com total ausência de modos e subir na mesa de jantar e soltar mais uma das suas piadinhas.
Após a pergunta da mulher, olhou-a fixamente nos olhos e assoprou um tanto da fumaça tragada com charuto em seu rosto e pegou em seu queixo, balançando-o.
- Se eu não fizesse, alguém teria feito! Correto, Val?!- Disse rindo e em seguida levantou-se e deu de costas para a mulher- Mas por incrível que pareça, não... não estou de luto, apenas com saudades!- Disse de forma fria, olhando para o chão.
Virou-se para a mulher novamente.
- E então?! Acha que estou de bem com você?!- Disse arqueando a sobrancelha e em seguida tragando o charuto- Levou o mês todo sem me contatar, Schatten, e eu querendo saber da...- Fez dois chifres com os dedos indicadores, fazendo menção a então Lady das Trevas- Como ela vai?! 

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Jake Grant D'Amico em Ter 16 Set 2014, 16:34

O que? Nunca viram um cara charmoso?

Aparatei na sala de jantar e sorri ao vê-los... Valquíria e Dionísio não haviam mudado em nada. – Gente... Mas que festa pobre. Cadê os convidados? A comida? Aproximei-me de Valquíria e tomei a garrafa de suas mãos, dando um esbarrão em Dionísio. Subi na mesa e cruzei as pernas como se fosse meditar. – Sabe... Aquela escola enche o saco. Deviam ver os engomadinhos... Arquei a sobrancelha e os fitei fixamente. Sabia que não havia sido convidado, mas era divertido interromper aqueles dois. – A Cora... Fechei o cenho e fixei os olhos na bela mulher. – Vou devolver aquela peste. Ela rouba minhas bebidas. Cerrei os olhos ao reparar em Dionísio. – Rapaz... Você esta acabado, em? Já pensou em cortar esse cabelo? Revirei os olhos, respirei fundo e deitei na mesa gargalhando. – Putz... Essa casa já foi melhor. Olhei para as paredes e me perdi nos quadros por alguns instantes. Levantei-me e segui em direção aos mesmos, observando e, algumas vezes, imitando as poses. Aproximei-me da lareira e levei a mão esquerda até um dos abajures, fazendo com que o mesmo desequilibrasse. Em um reflexo o segurei e sorri. – Ihh... Quase. Olhei para Valquíria e me aproximei, passei a mão e sua coxa e sorri. Voltei os olhos para Dionísio e baguncei o cabelo dele. – Corta essa joça, cara... Esbocei um sorriso irônico ao terminar minha palavras e fiquei a fita-los.
Jake Grant D'Amico
Cargo : Coordenador


Varinha : Abeto-vermelho, Pelo de Acromântula, 32 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Valquíria C. B. Schatten em Ter 16 Set 2014, 20:05





Arqueou a sobrancelha, sentiu a fumaça escura do charuto em seu rosto e cerrou os olhos. Ela odiava quando ele fazia isso. Ajeitou o cabelo, ergueu a cabeça e esboçou um leve sorriso. - Estava alimentando o Eldest e explorando algumas coisas. E a boate? - mordiscou os lábios e logo sentiu algo na mesa. Olhou para ver o que era e arregalou os olhos, ouvindo uma bela voz masculina. Jake D'Amico, o atual tutor de Cora, a sobrinha de Valquíria. Ela respirou fundo, olhou para Dionisio e sorriu. - O cheiro da bebida trouxe outro bêbado. Valquíria sentiu a mão de Jake em sua coxa e cerrou os olhos, logo engatinhando na mesa e indo até ele. Aproximou os lábios da orelha dele e sussurrou. - Não aceito. Você tem que cuidar da menina. Está no contrato. - o empurra para o lado e desce da mesa, ajeitando o vestido vermelho e mantendo a sobrancelha arqueada. - Mas então, hoje é dia de reunião? Alguém mais irá chegar? Preciso me preparar ou trocar de roupa? - revirou os olhos e deu de ombro, logo abaixando a cabeça e se concentrando na parte do rosto, modificando o tamanho das bochechas, olhos, boca, nariz e formato do rosto. Ao levantar a cabeça mostrou um rosto mais jovem, com olhos azuis, mas um azul muito claro, e cabelos cinzas. - Preciso de mais bebida. Esse animal pegou a garrafa. - tirou a capa negra e jogou no chão, abaixou e avistou garrafas em baixo da mesa. - Idiota. Pare de esconder as bebidas, Dinisio! - pegou uma garrafa de rum, abriu, levou até os lábios e deu um grande gole na bebida. - Quanto mais velho, melhor...
Valquíria caminhou até Jake, ficou por trás dele e passou as mãos no peitoral do mesmo. - Espero que esteja cuidando bem de Coralyn. Mas aposto que ela vive bebendo, se drogando e fumando... - passou as unhas no abdome dele e gargalhou, logo se afastando e voltando a sentar na mesa, direcionando seu olhar a Dionisio. - Sobre aquela pergunta... há alguns anos que não a vejo. Parece que se escondeu até dos... - mordeu os lábios e sorriu. - aliados...



Valquíria C. B. Schatten
avatar
Varinha : Dark Walnut, 32 cm, pena de fênix, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Ter 16 Set 2014, 22:01

I Feel Pretty
Volta
 Era incrível como que por mais que Dionisio fizesse altas magias naquela mansão, alguém sempre atreveria-se a invadir sua mansão, mas a pessoa que havia invadido era mestre na arte... Jake.
- Festa?!- Disse Dionisio olhando fixamente para o Jake- Não se dá comida a pestes de rua!- Disse semicerrando os dentes.
Assopro impaciente o ar quando escutou a observação de Jake sobre Hogwarts. Lembrava-se de quando fora professor de Radiestesia e DCAT e teve que encarar aquelas criaturas irritantes perguntando-lhe algo ou afortunando-o com testes e provas... Dionisio havia entrado em Hogwarts a pedido de Sienna...
- Ah, nem me fale de Hogwarts... aquelas crianças! Dá vontade de estourar o pescoço de cada um...- Olhou para Valquíria e riu do seu comportamento animal em pegar as bebidas, ou sentir necessidade das mesmas- Schatten, o que fiz com a senhorita?! Onde está vossos modos?!- Disse ascendendo outro charuto e pegando o cantil de pinga, cujo tirou um gole.
- Acabada está sua mãe!- Respondeu ao Jake- Por sinal, to até sentindo falta dela!- Disse alisando a barriga e depois apertando o baixo ventre- Sabe né?! Cobrava barato! E sobre a minha decoração... foda-se!- Disse antes de colocar o charuto na boca e dar uma longa tragada no mesmo,, quando fora surpreendido por um carinho maldoso em sua cabeça oriundo de Jake. Dionisio então segura sua mão- Eu já disse que seus desejos sexuais por mim nunca deixarão de ser desejos!- Disse rindo e olhando para o Jake enquanto rumava a mão do homem longe.
Gargalhou.
- Sabe Val?! Eu também não tenho me mantido tão presente quanto a ela... sumi durante dez anos sem sequer dizer um adeus e ainda apaguei... - Levantou o braço direito, amostrando-o para Val- Da ultima vez que a vi, tinha uma criança... acredito que era adotada!
Logo Dionisio começou a andar pela sala e tirar os calçados.
- Existe uma coisa que nossa amiga esta fazendo e que está me incomodando... ela não está fazendo nada!- Disse Dionisio enquanto virava-se repentinamente para os amigos- O QUE SERÁ QUE ESTÁ TRAMANDO?! ESTOU A FICAR TENSO...

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Jake Grant D'Amico em Ter 16 Set 2014, 22:38

Que? Nunca viram um cara chamoso?

Senti os toques de Valquíria e sorri. A infeliz ainda continuava atraente depois de tantos anos. Tirei o paletó e o joguei em cima de uma cadeira qualquer, levantei as mangas da camisa e afrouxei a gravata. Arqueei a sobrancelha ao ouvi-la me chamar de animal, balancei a cabeça e sorri. Definitivamente eles não haviam mudado. O assunto era um tanto obscuro, falavam de Saphira. Fechei os olhos por alguns instantes tentando lembrar do rosto da Lady.  Uma bela mulher... Tão fria, quanto bela. Entortei os lábios e cerrei os olhos, para que esses dois estivessem falando dela, algo de ruim estava por vir. Pendi a cabeça ao ouvir Dionísio falar de minha progenitora. – E a Sienna, como vai? Ela está me devendo uma cama nova... Deixei que o cinismo tomasse conta de mim e sorri. – Acredita que a safadinha quebrou a minha cama? Balancei a cabeça como se desaprovasse, mas logo gargalhei. Sempre tive a mania de me desligar em meio a conversas chatas, mas algo chamou minha atenção novamente. “Criança...” Saber que Saphira havia adotado uma criança me deixou intrigado, mas dei de ombros, não queria demostrar preocupação. Na verdade, estava mesmo com preguiça de ficar preocupado. – Sério?! Uma criança? Ela virou o que? A Nany McPhee? Gargalhei, puxei uma das cadeiras com certa brutalidade, sentei-me e coloquei os pés em cima da mesa. Cerrei os olhos ao ver Valquíria segurando a garrafa como um animal, se deleitando do seu conteúdo como uma ninfa. Arqueei a sobrancelha e sorri ao me deixar levar por pensamentos promíscuos ao fita-la. Respirei fundo e voltei meus olhos para Dionísio. – Estou a ficar tenso... Repeti as palavras do mesmo em um tom irônico. – Virou Português agora? Gargalhei, mas logo dei de ombros. – Saphira é inteligente e engenhosa... Tem uma carta na manga e eu aposto uma garrafa de rum que é um Az. Levantei-me e subi na mesa, ficando em pé na mesma. – E quer saber? Estou doido para ver esse circo pegar fogo... Gargalhei e comecei a caminhar lentamente sobre a mesa. – Valquíria, minha Lady in red... Está me devendo um strip tease. “Essas mulheres gostam de me dever coisas.” Esbocei um sorriso sarcástico no canto da boca, logo mordendo o lábio inferior. – Um strip tease em sua forma original.
Jake Grant D'Amico
Cargo : Coordenador


Varinha : Abeto-vermelho, Pelo de Acromântula, 32 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Sienna D. Q' Bárthory em Ter 16 Set 2014, 22:41





Nostalgia

A noite de sua morte tinha sido a mais fria de todas. Todos os sentimentos. O flesh. As culpas. Toda a máscara caiu e só restou a face despida. Cheia de culpa e desejo.
Dias haviam desde o ocorrido, enquanto alguns sorrisos e risadas eram degustados, ela tentava por praticar e melhorar sua nova fase, apesar de morta poderia inferniza-lo e quem sabe enlouquece-lo de vez.
Observava a todos sem que ninguém a notasse, sentou-se ao lado de Dionísio e observou a cena. Podia estar ali mas sem que a vissem, aproximou seus lábios do ouvido de Dionísio e soprou de leve, afastou-se e sussurrou de forma que só ele ouvisse - Dori me - suspirou e repetiu cantarolando - Dori me. Matiremo ameno... - afastou-se e sorriu ao olhar a cena. Caminhou até as cortinhas da sala e as moveu ferozmente, abrindo algumas das janelas e deixando que o vento entrasse e novamente cantarolou, mas agora todos podiam ouvi-la - Dori me. Interino adapare Dori me. Ameno ameno latire - gargalhou sem conseguir continuar a música.




-------------------------------------------------------------
Sienna D. Q' Bárthory
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Valquíria C. B. Schatten em Qua 17 Set 2014, 10:37





Valquíria observava os homens enquanto tirava um cigarro da bolsa. Jake e Dinisio ficavam trocando elogios, mas algo chamou a atenção de Valquíria. A criança. Ao contrário de alguns, Schatten sumiu exatamente porque buscava respostas para suas perguntas. Desconfiava do paradeiro do filho da Lady, mas ainda não tinha certeza se o garoto que arranhou na boate era realmente a criança de dezenove anos atrás. - Criança? - esboçou um leve sorriso. - Deve ser algum familiar, não? Um sobrinho? - levou o cigarro até a boca e deu uma intesa tragada, logo inclinando a cabeça para trás e soltando a fumaça no ar. Jake começou a falar de Sienna, o que deixaria Dionisio irritado. " Sério?! Uma criança? Ela virou o que? A Nany McPhee?", disse Jake. Valquíria revirou os olhos e gargalhou. Confessava para si mesma que Jake era muito engraçado. A expressão fácil de Jake era de quem conhecia a Lady há anos. Um jeito de falar como se soubesse de algo. Ela arqueou a sobrancelha ao ver Jake em cima da mesa, cerrou os olhos e se engasgou ao ouvir falar do "Strip tease". Valquíria subiu na mesa, caminhou até Jake e esboçou um leve sorriso. - Estou? - aproximou os lábios da orelha dele e sussurrou. - Creio que não... - virou de costas para ele e olhou para os lados. Tinha algo estranho na sala, uma presença diferente. Naquele mundo os fantasmas podiam ser visto, os mortos, ouvidos. Nada era estranho, ao menos se você fosse um trouxa. Valquíria abaixou, apoiando o peso nos grandes saltos negros e sorriu. - Concentre-se, Howard. Esqueça a música. Bloqueie a voz. - fechou os olhos e respirou fundo, logo esboçando um malicioso sorriso. - Sienna... espero que Phillip não tenha chorado. E meu vestido de madrinha já estava pronto... Que lástima. - abriu os olhos, virou a cabeça para o lado e passou as unhas na mesa, deixando a marca. Valquíria sabia o que era morrer, conhecia a morte a morte e o que existia do outro lado. Ela não queria voltar. Respirou fundo, olhou para o lado e se aproximou de Jake. - Como ela está? A sua filha. - sorriu e deu outra tragada no cigarro, logo se afastando e caminhando até os quadros. - Que tal uma canção mais divertida, Dionisio? - assobiou, olhando para cima e logo ouviu um estrondoso barulho vindo de fora do local. - Ele se recusa a ficar no seu jardim. Meu Eldest nunca gostou de você, Howard. - passou os dedos lentamente na borda de um dos quadros, lembrando de Iron e Charles, sentindo uma pontada no peito ao ver a imagem de Agnes em sua mente. A filha de Valquíria havia desaparecido, restava apenas Charles, porque Iron estava viajando por tempo indeterminado. Mordeu os lábios, esboçou um malicioso sorriso e bufou. -Sie schwimmt vorbei bemerkt mich nicht... Ich bin ihr Schatten sie steht im licht. - cantarolava baixo, arqueando a sobrancelha e depois fechando os olhos. - Da ist keine Hoffnung und keine Zuversicht denn... - olhou fixamente para Dionisio. - Agora vem a parte que eu lhe falei... Feuer und Wasser kommt nicht zusammen... - gargalhou e revirou os olhos. - Fogo e água não vivem juntos. Não podem ser atados, não são relacionados. - fez o rosto falso desaparecer e voltou a sua forma original, colocando uma das mãos na cabeça e respirando fundo.




Valquíria C. B. Schatten
avatar
Varinha : Dark Walnut, 32 cm, pena de fênix, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua 17 Set 2014, 11:08

I Feel Pretty
Volta
Escutava desatento Valquíria e Jake falarem, exceto quando o mesmo citou a sua ex-esposa quando Dionisio lhe respondeu " Sienna está morta, se quiser fazer companhia a ela...", enquanto jurava escutar uma melodia ao seu lado. De vez em quando olhava para o lado, por reflexo e nada via. Olhou para Jake quando o mesmo citou " Eu quero ver o circo pegar fogo".
- E onde vais morar, palhaço?!- Disse enquanto gargalhava.
Novamente escutou a melodia ao seu lado, e olhou por reflexo. Uma pequena aura começava a aparecer. Dionisio então fingiu ignorar e sacou sua varinha de leve, disfarçando entre as veste. E olhou para Valquíria.
- Francamente, Valquiria, já fora mais esperta... a - Fez novamente o chifre, mas apenas com uma mão- cuidando de sobrinhos?! Ela não tinha paciência nem para os seus amores... não!- Colocou o cigarro na boca e ficou a olhar para a mesa- Eu realmente não tinha me tocado sobre a criança... ela parecia muito cuidadosa com o garotinho...
Logo a melodia veio a tona novamente, porém, parecia que Valquíria havia percebido e dado o sinal para que o mesmo se controlasse.
"Sienna"- Disse Valquíria.
Logo Dionisio riu e preferiu fingir que ignorava a presença da mulher ao lado. Valquíria no entanto, brigava com a mesma e lhe fazia piadinhas, quando comentou sobre o Eldest.
- Eu também nunca gostei dessa praga... ele destrói todo meu jardim! - Disse rindo.
Valquíria então começou a cantar. Era o momento ideal, o fantasma já estava distraído, portanto não poderia fugir. Dionisio então virou-se para a alma da mulher e apontou a varinha para a mesma.
- ACHA QUE NÃO LHE MATO MAIS DE UMA VEZ?!- Soltou uma piscadela para a fantasma e um beijo- Skurge!- Logo a fantasma começou a ficar atordoada- Os mortos devem ter medo dos vivos... querida!- Gargalhou.

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Jake Grant D'Amico em Qua 17 Set 2014, 12:11

Que? Nunca viram um cara charmoso?

Respirei fundo e voltei a sentar na mesa em posição de meditação, mas dessa vez realmente fechei os olhos como se fosse meditar. Ouvia atentamente a conversa, sem deixar qualquer palavra passar despercebida. Arqueei a sobrancelha ainda com os olhos fechados ao escutar a indagação de Dionísio. – Nessa casa velha que não será... Gargalhei e voltei a abrir os olhos. Cerrei os olhos fitando meu caro amigo descabelado. – Garotinho... Falando assim até parece que a Saphira é uma mãe honrável. Dei uma larga golada na bebida e respirei fundo. – Se ela tinha uma criança, provavelmente já virou sopa. Deitei-me na mesa gargalhando, mas logo minha expressão se fechou, olhando fixamente para o teto. Saphira com uma criança era algo para se preocupar. Não conhecia a fundo a tal lady, mas tinha visto seus métodos de perto. Estava perdido em devaneios, quando os gritos de Dionísio me fizeram erguer o corpo e me sentar novamente. Ela atacava ferozmente o a ‘presença’ que o rondava. Arregalei os olhos e comecei a rir. – Quanta agressividade, rapaz... Levantei-me e caminhei em direção a ele. – Senta ai, vamos conversar sobre isso... Coloquei as mãos em seus ombros o empurrando, logo o fazendo se sentar. – Que rebeldia é essa? Afastei-me rindo, mas logo fechei o cenho ao me aproximar de Valquíria. – Sim, você está me devendo um strip tease... Levei o indicador até a têmpora, batendo na mesma. – Posso ser meio doido, mas não costumo esquecer as coisas. Continuei meu caminho até chegar à outra ponta da mesa, ficando de frente para ambos. – Então tá... Temos Chifres, uma criança... Qual é o próximo item da charada? Fechei os punhos, apoiando-os na mesa. – Podemos desenvolver melhor esse papo... Isto é, se nosso caro Justin Bieber ali, parar com show. Olhei fixamente para Dionísio e arqueei a sobrancelha. – É sério, cara, esse cabelo está ridículo.
Jake Grant D'Amico
Cargo : Coordenador


Varinha : Abeto-vermelho, Pelo de Acromântula, 32 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Valquíria C. B. Schatten em Qua 17 Set 2014, 16:13





Schatten revirou os olhos ao se tocar que Dionisio estava mais lerdo do que de costume. Seus olhos se fixaram no chão, ouvindo atentamente as palavras de Jake. Mas, dessa vez, ela não conseguia rir das piadas. Cravou os dentes nos próprios lábios, até sentir um pequeno furo. O sangue começou a escorrer e ela respirou fundo, voltando a olhar para eles. - Conheço Saphira a mais tempo que você, Dionisio. Não olhe para mim e veja uma mulher ingênua. Existem mil coisas em apenas uma palavra. Milhões de significados numa única frase. - Dionisio tinha demonstrado o quanto é teimoso, gritando com o fantasma de Sienna e depois o atacando. Valquíria revirou os olhos e pigarreou, tentando chamar a atenção do homem. Pegou a garrafa de bebida, levou até os lábios e fechou os olhos ao sentir o aroma da mesma. Deu uma golada e depois olhou para Jake. - Ops, só tiro a roupa para o Iron. Os outros só podem ver se for uma questão de trabalho. - piscou para ele e sorriu. Ela deitou na mesa e fechou os olhos, apoiando um dos pés na madeira e colocando a perna direita por cima da esquerda. Inclinou a cabeça e olhou para Jake. - Você fica mais bonito de cabeça para baixo. - passou a língua nos lábios e gargalhou. - Se o garoto ainda estiver vivo, provavelmente terá dezenove anos... Mas ele não pode ser filho dela... Aquela mulher é muito cuidadosa. - ela empurrou os pés para trás, ficando com o corpo inclinado, fazendo a cabeça ir para frente, logo dando cambalhota até Jake. - Qual sua função além de lecionar para os pirralhos, senhor D'Amico... - sentou na ponta da mesa, onde Jake estava, prendeu as pernas na cintura dele, arqueou a sobrancelha e deu uma risada maliciosa.




Valquíria C. B. Schatten
avatar
Varinha : Dark Walnut, 32 cm, pena de fênix, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Sienna D. Q' Bárthory em Qua 17 Set 2014, 20:16





Nostalgia

Sienna não se moveu e sorriu ao ver o feitiço bater contra parede. Suspirou e ficou a fita-lo fazendo negação com os lábios. Aproximou-se mais do homem e sussurrou em seu ouvido - Não se pode atingir o que não está aqui - soltou uma risada aguda e se afastou indo para um outro comodo onde tinha uma adega de vinho, derrubou-os fazendo-os serem quebrados e foi indo para outros cômodos, saindo dali.




-------------------------------------------------------------
Sienna D. Q' Bárthory
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua 17 Set 2014, 22:06

I Feel Pretty
Volta
 Socou a mesa assim que a fantasma passou pelo mesmo sem sentir qualquer efeito do seu feitiço. O que havia errado? Será que já estava velho o suficiente para esquecer a pronúncia correta dos feitiços?! Mas agora a mulher já havia ido embora, causando um enorme dano em bebidas no estoque de Dio.
- Meretriz...- Disse com raiva.
Voltou a observar seus "amigos" e sentou-se, obrigado por Jake, numa das cadeiras, tirando outro charuto do bolso, ascendendo-o, tragando-o e escutando a conversa.
- Dezenove anos... hm... por quê essas conclusões, Val?!- Disse olhando para a mulher.
Gargalhou com a observação do Jake, que insistia em criticar o cabelo do mesmo e olhou para ele.
- Foda-se!
Pôs novamente o charuto na boca.
- Val... o Vladimir entrou em contato comigo!- Disse sério enquanto olhava para mesma- Ele está irritado!- Disse enquanto punha os pés sobre a mesa- Segundo ele, o ministério não pode ter tanto sucesso no reerguimento como está tendo... " FALTA BAMMMM E BUM" disse ele! Ele nos contratou!
Logo um sorriso apareceu no rosto de Dionisio.
- Mas... eu não estou com uma armada legal, para fazer a missão inicial de "roubar arquivos sigilosos do Ministério" e por isso, preciso da Death!- Disse segurando uma gargalhada- Se sabe... ela é a melhor ladra do mundo, não que você também não seja, eu jamais afirmaria a tão reciproca hipótese, mas tens noção que ela está mais em forma, né?!

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Jake Grant D'Amico em Qua 17 Set 2014, 22:43

Que? Nunca viram um cara charmoso?

Sorri ao ouvir as palavras de valquíria. – Bom saber disso... Voltei a fitar dionísio em sua guerra interior, prestando a atenção nas palavras que o mesmo jogava ao vento. pendi a cabeça o olhando atentamente, quando fui surpreendido pelas belas pernas de valquíria. Olhei para suas coxas até encontrar seus olhos. – Tá vendo? diz que é só com o Iron e blá, mas faz essas coisas. Levei a mão esquerda até o lábio machucado de dama de vermelho pressionando-o, mas logo afastei minha mão. – Além de aturar aquelas pestes? hmm... Sou babá de uma mini Valquíria e um garoto ‘especial’, Tentei segurar o riso, mas lembrar de Chris me fazia rir de qualquer maneira. – Roubo doce de criancinhas e agarro mulheres que colocam as pernas dessa forma em mim. Esbocei um sorriso torto e arqueei a sobrancelha. “arquivos sigilosos...” levei a mão direita até o joelho de valquíria, deslizando até sua coxa, onde depositei um forte tapa. – Opa... Foi sem querer. Tomei a garrafa em minha mão e afastei-me gargalhando. Arregalei os olhos ao ouvir o barulho das garrafas caindo ao longe, mas dei de ombros. – Death... Já ouvi esse nome. Cerrei os olhos tentando me lembrar, mas a tentativa falhou. Mordi o lábio inferior e logo sorri ao perceber o que dionísio acabara de dizer. – Nossa... chamou de velha... ahhh... que feio, Dionísio, que feio... Me virei sem dar importância aos companheiros, pois sabia que Valquíria não deixaria uma crítica como essa barata. comecei a andar pela sala observando mais atentamente os detalhes da mesma. Levei uma das mãos até a lareira, passando o indicador na mesma. Olhei para os dedos e fiz uma cara de nojo ao ver a poeira, esfreguei um ao outro tentando limpar. Dei uma longa golada na bebida forte e respirei fundo ao me aproximar de mais um quadro.
Jake Grant D'Amico
Cargo : Coordenador


Varinha : Abeto-vermelho, Pelo de Acromântula, 32 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Margaret Rose Bowes-Lyon em Qui 18 Set 2014, 22:17





The Game

It's time to play the game...



Há alguns anos atrás eu era considerada uma boa moça. Bibliotecária de Beauxbatons, professora e até enfermeira. Mas a escola me enlouquecia, a rotina era entediante. Meu último ato em Beauxbatons foi assassinar algumas alunas. Mas juro que não foi por mal, elas caíram no buraco. Porém, eu não as ajudei quando elas pediram. Talvez seja porque as menininhas destruíam a biblioteca e eu sempre tinha que arrumar. Após sair de Beauxbatons, tentei trabalhar em Hogwarts, mas fui expulsa. A tristeza era grande, pois eu realmente queria trabalhar naquele belo lugar. E ao ficar muito triste, acabei fazendo uma besteira. Mas também não foi por mal, ele estava bem próximo do lago negro.
Anos vagando, indo de um lado para o outro, visitando países que jamais pensei em visitar. Mas sempre voltava para Londres, na esperança de encontrar algum BL. Nossa família estava dispersa no mundo, talvez grande arte tenha voltado para a Suécia. Johanna estava desaparecida, Luna e Brunella fugiram de Hogwarts. Os outros familiares também devem ter se escondido, ou foram assassinados. Uma família que pratica canibalismo? Nem todos conseguiam nos aceitar.
Sentia uma leve dor na cabeça, não sabia para onde ir, mas tinha um nome em mente. Rato Petreo, ou era quase isso. Porém, o endereço que me informaram era diferente do que esperava encontrar. Bufei ao olhar para uma grande casa, dei de ombros e entrei no local. Alguns seguranças se aproximaram, o que me deixou muito chateada. Girei a varinha e apontei para eles.  - Deprimo. - entortei os lábios, subi na vassoura e sobrevoei o local. Ao olhar para frente me deparei com um grande dragão. Arregalei os olhos, virei lentamente a vassoura e desci de forma rápida, em direção á entrada do local. Fiquei bem distante da porta e apontei a varinha para ela.  - Bombarda! - fechei os olhos e me encolhi, vendo a porta de madeira ir pelos ares. Provavelmente o dono daquele lugar saberia de minha presença, ainda mais depois de explodir uma das portas da casa dele. Respirei fundo, comecei a andar cautelosamente e achei a sala de estar. Adentrei ao local e esbocei um largo sorriso. Haviam pessoas no local e eles pareciam bem animados. Corri até um belo homem de cabelo cumprido e sorri.  - Seu cabelo é tãooo grande! - mordisquei os lábios e comecei a trançar os cabelos do homem. Enquanto isso, reparei o outro homem - que por sinal era o mais bonito ali. E depois olhei para uma bela mulher, de olhos intensos e azuis. Olhei para eles e esbocei um doce sorriso. - Oie!!
Não, eu não fazia ideia de quem eles eram, mas se não tinha Rato Preto ou Petreo, ao menos havia conseguido um local para dormir.






Margaret Rose Bowes-Lyon
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Valquíria C. B. Schatten em Qui 18 Set 2014, 23:27





Valquíria observava os dois homens que ali estavam, mas seu pensamento flutuava para longe. Saphira e a criança. Ela não conseguia parar de pensar no rapaz da boate. Mordeu o lábio inferior, balançou a cabeça de forma negativa e sorriu, voltando a olhar para Jake a Dionisio. Jake passava o dedo lentamente no lábio dela, pressionando onde a mesma tinha furado. Ouvia ele falar de Cora e sorria, quase dando uma gargalhada. Ela sabia que Cora era atentada, mas não imaginava tanto. Valquíria respirou fundo, sentindo a mão dele em sua coxa e logo se assustou ao receber o tapa. Arqueou a sobrancelha, inclinou o corpo para trás e franziu o cenho.
- Que abusado... Chris? Ouvi falar de um menino com o teu sobrenome. E acho que era ele na Plataforma, cantando as garotinhas. - umedeceu os lábios e gargalhou, deitando na mesa e fechando os olhos.
Valquíria voltou a se perder em devaneios, mantendo os olhos fechados. Respirou fundo e começou a balançar um dos pés. - Acho que precis... - sua fala foi interrompida por um estrondo que vinha dos cômodos anteriores. Deu um pulo da mesa, olhou para os lábios e sacou a varinha. - Mas o que... Uma bela mulher apareceu. Ela trajava vestes claras, cabelos longos e escuros, tinha uma bela e sedutora voz. Schatten cerrou os olhos, levou uma das mãos até a boca e controlou a vontade de rir. A mulher fazia tranças nos cabelos de Dionisio, como se fosse a coisa mais natural do mundo. Invadir a casa alheia e trançar o cabelo de um desconhecido. Caminhei até Jake, o olhei fixamente nos olhos e sorri. - É sua parente? Tão maluca quanto... - levou outro cigarro até a boca, revirou os olhos e sorriu.



Valquíria C. B. Schatten
avatar
Varinha : Dark Walnut, 32 cm, pena de fênix, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Sex 19 Set 2014, 19:08

I Feel Pretty
Volta
Gargalhava com a tentativas falhas do Jake em tarar a Valquíria e abria mais uma bebida... hoje era um dos dias em que Dionisio só sairia dali carregado.
"ATSHIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII"
Logo veio a sua mente tal ruido, como se algo estivesse acabado de cair ao chão e estivesse pressionando-o cada vez mais... era o amassar da grama: A casa falava com Dionisio.
Pôs a mão no queixo e ficou a observar ainda a conversa dos seus colegas, mas desta vez concentrado nos sinais da casa... parecia que havia sido apenas algo que  havia caído ao chão... algo muito pesado.
- Estra...- Falava o homem quando um estrondo oriundo da sala tomou o espaço- Mas que porra é essa?! MERCENÁRIOOOOOOOOOOOOOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!- Gritou quando uma imagem feminina apareceu na porta da sala de jantar e veio em sua direção, mas antes que pudesse sacar a varinha a mesma simplesmente começou a trançar os cabelos do homem- Er... oi!- Disse ele assustado e olhando para a mulher.
Logo vinte ou trinta mercenários apareceram na porta da sala, portando varinha, porém Dionisio tomou a mulher num beijo- levado pela admiração da coragem, e acariciou seu rosto.
- Uhh! Aguarda um minuto!- Disse colocando o dedo na boca da mulher, fazendo-a se calar e se afastando da mesma.
Em passos trocados andou em direção aos mercenários, abrindo os braços de acordo o quanto se aproximava.
- Então quer dizer que vocês dormem e são pagos para fazer a segurança daqui!- Disse sorrindo e sacando a varinha- E estas criaturas inofensivas conseguem passar por vocês sem qualquer trabalho?!- Apontou para Jake e para a mulher- Tão fracos... fracos até para estarem vivos!- Disse enquanto apontava a varinha para o primeiro Mercenário que via- AVADA KEDAVRA!
Apontou para os outros dois e repetiu o feitiço, logo iniciou-se uma tiroteio de flashs entre os mercenários, enquanto Dionisio se defendia e corria em cima da mesa, gritando.
- O TIRO SAIU PELA CULATRA! PROTEGO!- Disse enquanto corria dos flashs- AJUDEM!
Logo mercenários foi em direção a Valquíria atacando-a e o mesmo fizeram com Jake e a mulher. Dionisio então escondeu-se atrás de uma armadura e de vez em quando rumava alguns lampejos contra os mercenários.
- DEUS DO CÉU! 



Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Jake Grant D'Amico em Sex 19 Set 2014, 22:37

Que? Nunca viram um cara chamoso?

- Sim, sim... Christopher, meu sobrinho. Revirei os olhos ao lembrar de Chris, sempre insisti com meu irmão que ele era doente, mas ninguém me dera atenção. Pelo menos as loucuras dele conseguiam me fazer rir. Voltei a olhar as obras fixamente, esquecendo dos demais. Minha mente estava perdida em meio aos quadros, quando escutei estrondo. Fitei meus companheiros e arregalei os olhos. – Que merda fo... Antes que eu pudesse terminar minha palavras, uma mulher um tanto estranha adentrou ao local de maneira bizarra. – Viu? Eu disse pra cortar esse cabelo, ele atrai malucos. Sorri e levei a garrafa até os lábios dando um grande gole, mas logo cerrei os olhos ao reparar na mulher. Tinha a impressão de que já havia visto aquelas curvas em algum lugar. Respirei fundo e fechei os olhos tentando me lembrar, mas não consegui. Abri os olhos novamente a olhando fixamente, encostei na parede e coloquei a mão direita no bolso, me certificando de que a varinha estava próxima. Eu tinha a mania de esquece-la nos mais diversos locais. Sim, eu costumo esquecer um item muito importante... Mas, e daí? A porra da varinha é minha mesmo. Passei os olhos de cima a baixo, admirando a bela mulher. Louca e linda, parecia uma boneca de porcelana. – Não, eu lembraria de uma mulher dessas... Fitei Valquíria com cinismo. – Mas pode virar. Gargalhei, mas logo fechei o cenho ao ver o beijo. Dionísio era ridículo, mas nada comparado a cena idiota que estava por vir. Um grupo de mercenários brotou na porta, meu amigo descabelado, como sempre, os atacou arranjando uma imensa confusão. – Merda... Revirei os olhos e bufei. Puxei a varinha rapidamente e a apontei para um dos patifes que vinha em minha direção. Em um reflexo desviei de seu ataque virei-me, depositando um forte soco em seu abdome e em seguida voltando a apontar minha varinha. - Avada kedavra. Caminhei lentamente até a bela dama intrometida desviando de alguns ataques. – Colloportus! Disse com a varinha apontada para a porta, trancando-a imediatamente, logo fazendo com que os patifes ficassem de fora da brincadeira, restando, apenas, cerca de quatro ou cinco idiotas. Olhei fixamente nos olhos da bela dama, sorri e peguei uma de suas mãos, depositando um beijo. – Oi, eu sou o Jake. Direcionei meu olhar para meus caros colegas e arqueia a sobrancelha. Valquíria tinha uma sensualidade natural, mas vê-la atacando aqueles homens como uma fera, era de deixar qualquer um maluco. Dionísio parecia mais ridículo ainda atrás daquela armadura. Voltei a fitar a dama misteriosa a minha frente, quando ouvi os passos atrás de mim. Virei-me rapidamente, sacando um punhal de prata e cravando-o nas costelas do homem, logo retirando-o. Girei o corpo, ficando atrás do mesmo e, antes que pudesse se defender, passei a lâmina em sua garganta. Sorri para a boneca de porcelana, enquanto o corpo escorregava lentamente até o chão.
Jake Grant D'Amico
Cargo : Coordenador


Varinha : Abeto-vermelho, Pelo de Acromântula, 32 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Margaret Rose Bowes-Lyon em Sex 19 Set 2014, 23:06





The Game

It's time to play the game...



Meu humor estava tranquilo. O cabelo do homem era bonito e as tranças o deixam mais macios. Respirei fundo quando fui surpreendida por um beijo. Afastei o rosto e o vi se afastar. Como ele podia ter feito aquilo com uma menina inocente? - Depravado. - cuspi no chão, pegou a garrafa de bebida e joguei o líquido na boca. - Aaain, vai matar as impurezas! - Estava perplexa como um homem podia ser tão abusado. Arqueei a sobrancelha e olhei para a mulher que estava apontando a varinha em minha direção. - Era trancinhas, só isso. - caminhei para o canto da sala, sentei no chão e fiquei me balançando de um lado para o outro. Mas algo aconteceu. Um susto. Vários homens adentraram ao local e nos atacaram. Arregalei os olhos ao ver a mulher e os dois homens se defendendo, como se fosse algo normal, comum. Pendi a cabeça para o lado, enrolei uma parte do cabelo e sorri ao ver um belo homem se aproximar. Levantei a mão, piscando para ele e sorrindo. - Que nome bonito. Eu sou a Rose Margaret. Não, não, meu nome é outro. É Garetmar Rose. Também não é esse! - olhei para os lados, e fixei meu olhar no homem que estava vindo atrás de Jake. O homem se defendeu com maestria, cortando a garganta do mercenário. Levantei as mãos e comecei a bater palmas, pois tinha sido um belo show. - Meu nome é Margaret Rose. - o abracei forte e dei alguns beijos em suas bochechas. - Tudo isso foi minha culpa? - abaixei a cabeça, dando um suspiro. Eu sempre aprontava, mas era sem querer. Jamais quis atrapalhar o jantar daquelas pessoas ou causar confusão. Caminhei até a bela mulher, fiz uma reverência e sorri. - Seus seios são bem grandes, né, moça? - cutuquei um dos seios dela e me virei de costas, girando a varinha nos dedos, dançando lentamente e cantarolando. Levantei a varinha, apontando para cima e girei, formando uma espécie de tornado negro. Assim que parei de girar, abaixei um dos braços e respirei fundo. Tinha trocado de vestido. Estava trajando um longo vestido negro, com as costas nuas. - Esse combina mais com vocês. Ah, e quanto ao senhor, moço do cabelo bonito. Tem sorte, pois não usei o batom que minha tia inventou. Ele é venenoso. - dei de ombros e caminhei o corpo do último homem que Jake matou. Abaixei o corpo, toquei o pescoço do mercenário com o dedo indicador, o sujando de sangue e depois levando até os lábios. Franzi o cenho e respirei fundo. - Mestiço. O sangue dele não tem tanta propriedade mágica. Mas é docinho. - caminhei até a mesa, onde me sentei e cruzei as pernas, olhando para eles.






Margaret Rose Bowes-Lyon
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Sab 15 Nov 2014, 00:08

I Feel Pretty
Volta
Os tiros e mortes, gritos e risos eram constantes na sala enquanto Dionisio atrás da armadura acendia outro charuto cubano. 
- Cuidado Jake! ELES SÃO TREINADOS POR UM MESTRE DE MALDIÇÕES NA ÍNDIA! SABEM DUELAR MUITO BEM!- Gritava enquanto tragava um pouco do seu charuto. Logo então resolveu espiar a confusão, mas assim que ousou por a cabeça para fora da armadura, foi surpreendido por um soco que o fez rodar e cair no chão. Dionisio então fechou as mãos em raiva e cerrou os olhos enquanto via seu charuto rodar no chão.
- Nunca! Nunca! ME AGRIDA FISICAMENTE E DERRUBE MEU CHARUTOOOOOOOOOOOOO!
Levantou-se então dando um chute na varinha do homem- já apontada a fim de matar Dionisio, rumando-a longe enquanto corria em direção ao charuto. Pegou então o charuto e voltou para o homem que vinha em sua direção com uma adaga. 
Aproveitando-se duma investida de um dos mercenários, Dionisio então puxou a armadura contra o mesmo enquanto esquiva-se. O homem atrapalhou-se na armadura enquanto o ex-comensal pulou contra a armadura derrubando-o no chão.
- AHAHAHAHAHAHHAHA EU SOU UM LOUCO E VOCÊ UMA BARATA!- Disse com um certo brilho nos olhos.
Sentou em cima do mercenário e com o charuto queimou seus olhos, enquanto o mesmo gritava e tentava tira-lo. Sacou então a varinha e a apontou para sua cabeça.
- AVADA KEDAVRA!
O mercenário então perdia a vida e Dionisio gargalhava destruindo o que sobrava de seus olhos. Levantou-se então do mercenário ajeitando as vestes quando sentiu que alguém via ao seu ataque pela costas, então pegou uma garrafa de vinho que estava sobre a mesa pelo gargalo e a chocou contra o mercenário, fazendo-o cair. Logo apontou a varinha para a testa do homem.
- FODIO! FODIO! FODIO! FODIO! FODIO! FODIO! FODIO! FODIO! CRUCIOOOOOOO!
Assim que o homem consumava-se morto, Dionisio gargalhou e abriu os braços. 
- Pelo jeito não estamos tão velhos, não estamos tão velhos!- Andou em passos cruzados então em direção a porta trancada por Jake e apontou a varinha para a mesma, gargalhou- DE-SEM-TU-PO!
Logo a porta continuou intacta e no mesmo estado que antes, Dionisio então pôs a mão na testa e ficou a pensar. Logo levantou o dedinho para cima e apontou para a porta.
- E EU ESQUECENDO A FÓRMULA MÁGICA!- Gargalhou- Spiculums Ardens!
Logo várias flechas saíram da ponta da varinha de Dionisio e perfuraram toda a porta enquanto se ouviam gritos de desespero. Quando tudo se manteve em silêncio, Dionisio então parou o feitiço. 
- BOMBARDA MAXIMA!
A porta então foi estourada e o homem saiu, olhou os trinta mercenários caídos ao chão, virou-se para os amigos, acenou e foi embora, sem dizer mais nada.
Saio do local.

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Dionisio R. Howard em Ter 10 Fev 2015, 00:34

I Feel Pretty
Pela primeira vez, a paz reinava na Toca dos Howards. Dionisio seguia abraçado a sua família enquanto os mercenários abriam as portas de ferro e saudavam seu líder. O chefe da mafia e grande fiador.  
O mercenário estava tranquilo, certo que em uma hora teve vontade de socar o rosto de Augustus por causa da sua cara esnobe, mas conteve-se. A mansão estava sem qualquer parente, sem Carmen, Yohan ou qualquer alma penada.. era apenas Dionisio e seus "filhos".
A porta da sala de jantar foi aberta e o sorriso no rosto do mercenário abriu-se. Ele se separou dos filhos e aguardou que um dos mercenários tirassem a cadeira para que ele sentasse. O homem então se acomodou e ajeitou o terno.- Avise a Marta que teremos mais um na mesa hoje. Chame o Henry.- Ordenou para a governanta da mansão que havia se aproximado assim que o homem tinha sentado. Dionisio observou os filhos frio e ríspido.- Há vinte anos, essa sala estava infestada de comensais da morte procurados. Tinha gente de todo o tipo, corcundas, sem olho, loucos, padres hereges, bichas.- Dionisio então olhou para Tiffany enquanto um garçom depositava conhaque em sua taça.- Ai onde você está, ficava Valquíria e ao seu lado, Remo. Meus melhores amigos. Valquiria adorava rumar taças em quem mastigava mal. Eu ficava aqui no centro rodeado de comensais palhaços e feiosos que riam mais alto que qualquer pirata bêbado. Já morreram muitos sobre essa mesa. Sienna já sentou aqui... aquilo sim foi tenso. Imagina só, Augustus, mais de cinquenta pessoas aqui, todas de negro. Eu jamais viria ela. Lembra, Sophie, como você tinha medo?- Gargalhou enquanto pegava um charuto no bolso e o acendeu na boca. Quando olhou e o pegou olhando para o fumo. Tirou outro charuto e jogou para o garoto.- O próximo não será na minha frente.

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de Jantar

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum