Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

Solitária

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Solitária

Mensagem por The Holy Death em Sex 05 Dez 2014, 14:17



Solitária

Uma sala oval e repleta de correntes presas a parede. Infiltrada e alagada até o joelho,a solitária é o recanto ideal para todos aqueles que passam dos limites.


The Holy Death
avatar
Cargo : NPC


Varinha : Já ouviu falar na Varinha de Sabugueiro? Pois é, eu que criei '-'


Administradores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Kyla Griffonwood em Dom 10 Maio 2015, 19:00


"Toc, toc, toc..." é o barulho que ecoa pelo corredor do salto de Kyla, passos longos, calmos, lentos. Ao lado um bruxo que acompanhava a jovem até a cela de Benedict, ou melhor, a solitária em que o homem estava. Como é Ministerial tudo fica mais fácil, não é preciso pedir alguns privilégios. O homem caminha um pouco afrente com a postura totalmente alinhada, seu uniforme era um tom azul escuro, o corredor era longo e pouco iluminado, Kyla só enxerga metade do homem por conta das tochas que são dispostas do lado contrário da parede que caminhavam próximos. Ele para, Kyla para também. A jovem usa como de costume, roupa social, mas dessa vez não um vestido e sim um calça preta e uma camisa social de manga longa, preta também. Com a varinha em mãos a jovem dá um passo para trás quando o guarda abre a porta que é disposta com várias medidas de segurança. Kyla recusava-se a acreditar que Ben estava trancafiado em um lugar daqueles como um criminoso, Kyla sabia que Benedict não era um criminoso e isso deixava o seu coração ainda mais azedo e amargurado, isso deixava Kyla com ainda mais raiva.

Um passo para frente, barulho do salto ecoando o local enquanto a jovem para do lado de dentro da sala, Kyla olha para trás e assente para o guarda que fecha a porta, agora ela a jovem e Benedict, numa sala escura, somente uma tocha iluminava e ficava no canto da mesma. A jovem não deixa a postura cair, mantém os ombros alinhados bem como todo o corpo ereto. Inclina a cabeça ao vê-lo sentado no chão, Kyla tem vontade de correr e abraça-lo, da mesma forma que sente vontade de derramar algumas lágrimas, mas não o faz. - Ben... - Sua voz soa falha. Olha para baixo sentindo a água gélida congelar suas pernas, Kyla não entende e não pode compreender, olha para o rapaz e segura o suspiro de agonia, limpa a garganta. - O que foi que fez para estar aqui? - Pergunta sabendo que ele era terrível o suficiente para ter merecido aquele castigo, mas mesmo assim, sua vontade era de carregá-lo dali.
Kyla Griffonwood
avatar
Cargo : Ministério da Magia


Varinha : Videira, Pelo de Acromântula, 31 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Benedict Du Weldenvarden em Dom 10 Maio 2015, 20:22

Já fazia algum tempo que Benedict havia sido enviado a Askaban, pelo menos desde o episódio nas florestas britânicas quando teve de lutar com o Nundu com todas as armas possíveis - ou melhor - feitiços possíveis, pena que boa parte deles eram proibidos e como resultado disso foi preso sobre a acusação de assassinato. Que de fato aconteceu mesmo que involuntariamente. Os dias em Askaban não estavam sendo nada fáceis para o velho Ministerial, constantemente se envolvia em brigas com os guardas, e recentemente havia tentado fugir, o que o levou a ser colocado na solitária. E lá estava por um bom tempo. Sentado e encolhido ao canto da cela observava a escuridão que cobria toda a área como um manto, não sabia o que era mais torturante se era o frio ou a escuridão, lembranças começavam a vir à mente de Benedict, lembranças que a muito evitava, como a morte de sua esposa, o holocausto, e o seu lado mais obscuro, as sombras que estavam ressurgindo novamente em sua vida trazendo consigo o medo, era como se pudesse ouvir cada voz das pessoas que matou; um suspiro doloroso saiu de seus lábios entre abertos quando a porta do lugar se abriu. "Ben" Dizia à mulher que acabará de entrar no local, Kyla. - Kyla! - Levantou-se com um pouco de dificuldade, caminhando até onde a jovem estava. - Achei que não fosse vir. Que tinha me esquecido aqui.. - Murmurou, parando de frente a ela. - Agredi um guarda e tentei fugir, estou enlouquecendo aqui, Kyla. - Respondeu sua pergunta, erguendo a mão pra acariciar seu rosto, mas parando antes de tocá-lo.
Benedict Du Weldenvarden
avatar
Varinha : Nogueira-Negra, fibra de coração de dragão, 42 cm, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Kyla Griffonwood em Dom 10 Maio 2015, 20:40


Benedict estava totalmente debilitado, movimentava-se com dificuldade para caminhar até a jovem que permaneceu parada. Kyla engolia passo por passo de Benedict que descia quadrado pela sua garganta, sua voz soava tensa, dolorida, exausta. A mulher tentou segurar a careta, mas foi involuntário as sobrancelhas movendo-se para segurar as lágrimas, Kyla estava presente, a mulher sabia que não havia acontecido nada do que o Ministério havia o acusado. Levantou a mão e pousou na mão do homem que pairava no ar, a mão de Ben estava gelada, tão gelado quando o seu braço e seu corpo todo, onde Kyla sentiu ao envolver o homem em um abraço. - Ben... Você precisa se cuidar, Ben! - O abraço dos dois parecia mais um pólo positivo e outro negativo que trocavam energia para continuar funcionando, ele estava gelado como o coração de Kyla. A jovem se afastou do homem segurando em sua mão enquanto o olhava em seus olhos. - Eu não esqueci de você, muito pelo contrário... É difícil caminhar pelos corredores do Ministério carregando o fardo de inutilidade... Ben eu vou te tirar daqui, alguém tem que fazer algo, eu... - Kyla engasgava e tentava retomar o fôlego. - Eu não vou te deixar aqui. - Dizia em meio há um sussurro olhando para baixo. A jovem elevou lentamente a cabeça e passou a ponta dos dedos pelo rosto do homem, aquilo não tinha nada a ver com o que havia acontecido entre ambos, até porque tudo começou com o pé esquerdo, tirando o fato que ela é uma Griffonwood e ele um Du Weldenvarden. Isso fazia a moça paralisar, não sabia ao certo o porquê de estar fazendo aquilo, mas sabia que os seus valores estavam em jogo, não achava justo o que aconteceu e mesmo assim ainda sentia um envolvimento sentimental que tentava afastar à qualquer custo. Kyla tocou os lábios de Benedict e tirou a mão rapidamente pousando-a em seu ombro, queria beijá-lo e dizer que tudo ficaria bem, mas não tinha certeza do que aconteceria dali pra frente, a única certeza era que se fosse preciso vingaria o ocorrido e isso lhe daria um cela ao lado da do homem.
Kyla Griffonwood
avatar
Cargo : Ministério da Magia


Varinha : Videira, Pelo de Acromântula, 31 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Benedict Du Weldenvarden em Seg 11 Maio 2015, 08:41

- Estou me cuidando do jeito que posso.. Mas aqui as coisas são um pouco difíceis, ainda mais para um Du Weldenvarden. - Fez menção a seu sobrenome que pelo motivo mais óbvio - ser primo de Saphira - estava lhe trazendo sérios problemas naquele lugar; em seguida suspirando pausadamente ao retribuir o abraço caloroso da moça, abraço que tanto almejou sentir nos últimos dias. - Eu sei que não. - Ergueu novamente a mão até sua face deslizando delicadamente as pontas dos dedos sobre a mesma. - E você não é inútil, sei que está fazendo o que pode, afinal nem e sua responsabilidade tenta me tirar daqui. - Contornou seus lábios lentamente com o polegar. - Por isso sou muito agradecido. - Esboçou um curto sorriso, beijando a mão da jovem que agora tocava-lhe o rosto, cerrando os olhos ao sentir o toque gentil de seus dedos delicados. Sentiu vontade de segurá-la em seus braços e beija-la, mas não sabia se era o certo a se fazer naquele momento já que visivelmente aquilo deixou de ser apenas uma diversão, estava se tornando algo sentimental. E Benedict ainda tinha certo receio de se deixar envolver emocionalmente, receio que desse errado outra vez. - O que está acontecendo no Ministério? Ouvi os guardas comentando sobre um Ministro Sênior.. Estava torcendo para que fosse verdade, para que o maldito Shacklebolt tivesse se ferrado.
Benedict Du Weldenvarden
avatar
Varinha : Nogueira-Negra, fibra de coração de dragão, 42 cm, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Kyla Griffonwood em Seg 18 Maio 2015, 21:24


A jovem sentia os lábios gélidos de Benedict encostando em sua mão e uma leve eletricidade passando de uma pele para a outra, como se essas coisas fossem realmente possíveis. Kyla fecha os olhos por um instante e sente o seu coração bater um pouquinho mais forte. Perigo. Ela tira a mãos lentamente de perto de Benedict, cruza os braços no intuito de aquecer-se, pois o local é um pouco gélido. Sentia uma necessidade grande de retirar Ben daquele lugar, mas ainda não fazia ideia de como faria. Suspirou um pouco agoniada, os boatos já estavam se espalhando pelo muito bruxo mais rápido do que Kyla pensava que seria, pois até o subsolo de Azkaban estava notificado. - Sim. Feinster está no lugar de Philipp. - A voz da moça soava com um pouco de raiva, embora os dois sejam farinha do mesmo saco ainda prefere Philipp no poder à Mordred, mas sabia que era mais uma questão pessoal. - Admito que ele tem feito um bom trabalho, embora o Mundo Bruxo tenha virado quase que uma ditadura... As pessoas estão loucas com Mordred e eu acredito que ele está indo pelo caminho certo, mas adquirirá muitos inimigos. - Kyla olha para o lado e franze o cenho. - As vezes me pergunto como o ministério não consegue enxergar coisas que estão bem no seu nariz. - Volta a olhar para Ben aproximando-se dele. - Isso tudo é uma bomba relógio e irá estourar a qualquer instante. - Sussurrou cuidando com as palavras, Ben sabia o que Kyla queria dizer e talvez até se assustaria, mas sim, a moça sabia tudo que estava acontecendo.
Kyla Griffonwood
avatar
Cargo : Ministério da Magia


Varinha : Videira, Pelo de Acromântula, 31 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Benedict Du Weldenvarden em Qua 27 Maio 2015, 20:36

Pela primeira vez em dias um sorriso percorreu os lábios de Benedict, um sorriso de satisfação e fenecida pela queda de Philipp, o ministro mais idiota que havia conhecido em trinta anos de ministério. - Enfim, algo realmente animador. - Murmurou cerrando os olhos, sabia que Mordred não era lá essas coisas, mas ainda sim preferia ele a Philipp. - Daria tudo para ver isso, enfim. - Abriu os olhos. - Espero que aquele garoto não cometa os mesmos erros que a besta-quadrada do Philipp. - Fitando-a nos olhos fixamente. - Todos nós perguntamos isso. - Esboçou um sorriso de canto de lábios, aproximando-se mais dela. Se por um momento a vontade de agarra-la e beija-la havia sumido, agora tinha retornado de uma forma mais avassaladora. - Sim é. E sabe de uma coisa, tem uma quase explodindo aqui.- Benedict levou a mão na altura do rosto da jovem, deslizando a palma desta pelo local. - Sabe do que estou falando, Srta. Griffonwood? - Indagou, dando mais um passo a frente ficando bem próximo a ela. Será que Benedict estava disposto a se arriscar e e deixar se envolver? Tudo começava a dar indícios que sim, apesar de que aquele desejo não era de lá o mais saudável para ambos.
Benedict Du Weldenvarden
avatar
Varinha : Nogueira-Negra, fibra de coração de dragão, 42 cm, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Kyla Griffonwood em Qua 27 Maio 2015, 23:40


Kyla observava o homem refletindo sobre Mordred ser melhor que Philipp, nesse sentido a jovem também concordava, embora Mordred fosse um homem prepotente e arrogante, era menos pior que o ex-ministro, se é que esse temo existe. Kyla cruzou os braços elevando a mão até o queixo pensando na última reunião de Hogwarts, as pessoas que estavam lá  poderiam lhe servir para algo se ela soubesse lidar com fogo. Olhava para Benedict enquanto viajava no tempo lembrando da influência de Edward, o primeiro-inquisitor da cooperação internacional de magia. A moça cutucava a bochecha pensando que o jovem poderia a ajudar no caso de Benedict, era só ela usar as palavras certas, no momento certo. - Estivemos em Hogwarts, ocorreu um assassinato no local há algumas semanas Ben... O Ministério está em alerta. Eu estou responsável por observar Luch e colocar ordem naquele local, a diretora da Lufa-Lufa, vulgo Senhora Drac, também foi assassinada. Tudo isso dentro do castelo, os aurores estão tomando medidas protetivas e a partir de amanhã um caos se dissipará pelo castelo porque tomarei as providências mais rígidas para que mantenhamos tudo sob controle. - Disse a garota arfando e soltando os braços em cima dos seus. Ele estava tão próximo que eu sentia meu coração batendo um pouco mais forte. Deslizava a mão pelo seu braço chegando até o ombro do rapaz, os olhos se cruzavam soltando faíscas pelo local, se tivesse mesmo algum combustível, Azkaban era capaz de explodir. Kyla não entendia o que Benedict queria dizer com aquela frase, por Merlin, que homens pensam somente em sex'o mesmo? Embora soubesse que os homens tem mais aflorado a pulsão sexual, o desejo era recíproco, embora não sentisse só isso por Ben, o que na verdade era um problema e tanto. O que sentir e como sentir, já que não se tratava de um homem comum e sim de  Benedict, o homem piriguete. A moça preferia mil vezes desvencilhar-se dele, do que simplesmente acabar derramando lágrima ou outra por um homem que pode lhe fazer sofrer. Mas acontece que Kyla nçao sabe o que é senti, por isso torna-se escrava e refém destes, quando apresenta-se em seu corpo, cérebro e mente. - Ben... Sinceramente? - O silêncio pairou pelo local, os olhos fixos, mas ela queria beijá-lo. Queira, queria muito. - Deixa pra lá. - Disse grudando em seu corpo como um ímã, seus lábios se encontraram vorazmente distribuindo vontade, ambivalência, desejo e... amor.
Kyla Griffonwood
avatar
Cargo : Ministério da Magia


Varinha : Videira, Pelo de Acromântula, 31 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Benedict Du Weldenvarden em Qui 28 Maio 2015, 17:27


Todos os sentimentos guardados a nos dentro do velho Benedict vieram à tona naquela ação da jovem, ambos os corpos se atraíram em um movimento rápido, lábios se colaram com desespero e fervor e pela primeira vez em quase trinta anos, Benedict estava se deixando levar pela sensação calorosa dentro de seu peito, em seu coração. Amando aquela jovem, era isso, amor. Retribuindo o beijo dado pela mesma havia esquecido prisão, Ministério, o frio daquela sala gélida, era como se o tempo e o espaço tivessem congelado naquele momento e no mundo só existiam ele e ela. – Nossa!  – Sussurrou, separando os lábios dos dela, mas enlaçando sua cintura com o braço. Eu estava precisando disso.. De você.. – E um sorriso de satisfação e alegria correu seus lábios de ponta a ponta, enquanto ele a fitava em seus olhos brilhantes diante da única luz que iluminava o local. – Sinceramente o que? O que ia me dizer antes do beijo?  Indagou, arqueando a sobrancelha enquanto a puxou para mais perto colando seus corpos por completo. Sentindo a respiração acelerada da moça. – O que pretendia me dizer, Srta. Griffonwood? - Levou os lábios novamente aos seus, os mordiscando. – Que não quer se envolver e que tudo isso e arriscado demais para você? Eu sei disso.. Para mim também é.. - Puxou seu lábio inferior. – Mas pela primeira vez em anos quero tentar.. – O soltou e a encarou, sentindo-se vulnerável a ela, a sua mercê e não no sentido sexual ou algo do tipo, mas na situação de dependente daquela moça em várias formas. O velho havia enfim, se apaixonado.  Talvez uma situação mais séria para ele, mas ainda sim uma aventura que pretendia explorar com toda dedicação.
Benedict Du Weldenvarden
avatar
Varinha : Nogueira-Negra, fibra de coração de dragão, 42 cm, rígida.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Kyla Griffonwood em Sab 30 Maio 2015, 14:21


Não entendia o que Benedict queria dizer com "tentar", ou entendia? me afastei um pouco dele, sentindo o frio tomar conta de mim no mesmo instante. Mas meus dedos ainda tocavam os deles e ainda permaneciam quentes. Olhei para ele, estava um pouco confusa, não quanto ao que sentia, mas sim quanto a situação.  - Ben, eu preciso ir. Eu... estarei lá. - Disse sentindo meus olhos marejarem, abracei-o com força e sem olhar para trás, deixo Benedict em direção à Hogwwarts.
Kyla Griffonwood
avatar
Cargo : Ministério da Magia


Varinha : Videira, Pelo de Acromântula, 31 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Kyla Griffonwood em Sab 30 Maio 2015, 14:21

OFF: SAIO do local.
Kyla Griffonwood
avatar
Cargo : Ministério da Magia


Varinha : Videira, Pelo de Acromântula, 31 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Brooklyn Barker Acker em Sab 04 Jul 2015, 02:20



Seguimos andando até o extenso corredor, onde se encontrava a sala de interrogatório. Ainda segurando Sheo e com a varinha mirada em seu pescoço, olhei para o Auror. - Precisaremos ir até a sala de interrogatório para que eu possa recolher as informações desse... fulaninho aqui. E depois podemos leva-lo para alguma cela. - Dizia enquanto andava ao lado do funcionário, que não retirava os olhos do meu olhar e de meu decote extravagante, que estava abaixo do sobretudo. Abri um sorriso um pouco envergonhada e comecei a falar: - Eu não sou muito boa para lidar com esse tipo de trabalho, na verdade eu morro de... Expelliarmus! - Bradei, mirando a varinha na direção do corpo do auror, que foi rumado ao chão, desmaiado. Rapidamente peguei a chave das algemas de Sheo dentro da minha calça e as soltei, liberando-o. - Dê um jeito nesse auror, irei soltar o Benedict. - Caminhei até a entrada da solitária, que, por sorte, ficava no mesmo corredor que a sala de interrogatório, no subsolo. Apontei a varinha para a fechadura da cela. - Cistem Aperio! - Murmurei, explodindo sua fechadura e empurrando a porta, abrindo-a. - Sua alforria chegou trajando um belo sobretudo do Ministério. - Abri um sorriso e dei uma piscadela para Benedict, retirando-o da cela.

Brooklyn Barker Acker
avatar
Cargo : Funcionária do Ministério


Varinha : Teixo, Fio de Cabelo de Veela, 34 cm, Pouco Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Sheo R. Hoyer em Sab 04 Jul 2015, 02:23



The Death Eater

 
Após alguns passos pela presidiária, o homem, a mulher e o Auror que os acompanhava chegavam aos corredores do subsolo. O homem de sobretudo customizado havia ficado em silêncio a maior parte do caminho percorrido até o corredor, pensando de modo sério. O prisioneiro escutava atentamente a voz doce da mulher enquanto mirava lentamente seus olhos para o teto, onde escutou a execução do feitiço que rebatia contra o corpo do funcionário. O comensal concebeu um largo sorriso maldoso ao seu rosto. Sentindo as algemas afrouxarem, o prisioneiro, agora livre, virou-se rapidamente para olhar a mulher de cabelos azuis, passando o anelar pelo pescoço da moça enquanto escutava suas ordens e caminhava até o Auror caído. –Com todo prazer, minha querida.- Dando uma ultima olhada na mulher que seguia seu caminho até a solitária. -Livre estou, livre estou! Não posso mais segurar.- Cantarolava o comensal abrindo seu famoso sorriso largo, encarando o homem desmaiado. –Livre estou, livre estou! Eu sai pra não voltar!- Disse agachando e pegando sua varinha de volta e erguendo-a. –Cave Inimicum!- Criando uma “barreira” com o feitiço onde quem estava ao lado de fora não pudesse ver o que acontecia dentro da mesma. O comensal deu um grande suspiro e sentou-se ao lado do homem desmaiado. –Sabe, mesmo sendo broxante, você parece ser legal. Um jovem bonito de cabelos loiros e sedosos...- Passou uma das mãos pelos cabelos do homem. –Podemos sair um dia desses, o que me diz?- O comensal ficou em silêncio após a pergunta, esperando que o homem o respondesse. –Me diz algo...- Lamentou após um longo silêncio. Se apoiando nos joelhos, o homem de sobretudo levantou e ficou a frente do Auror caído. –Retiro tudo o que disse, você não é digno de levantar meu martelo!- Gritou com o moço dando-lhe um chute em sua genitália, despejando toda a raiva e colocando uma boa força no pé. Após voltar a sua postura natural, o comensal arrumou seu cabelo assim como o sobretudo, mirando a varinha para o desmaiado em seguida. –Nunca deixe um Gentleman no vácuo novamente. Pena que não ira se lembrar do que lhe disse. Obliviate.- Lançou o feitiço de forma suave contra o Auror, lhe apagando toda a memória e lembrança deste dia. 


Sheo R. Hoyer
avatar
Cargo : Vagar pelo mundo desconhecido e conhecido.


Varinha : Teixo, Fibra de Coração de Dragão, 29 cm, Inflexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Brooklyn Barker Acker em Sab 04 Jul 2015, 02:26



O plano estava saindo como o planejado. Sheo havia recuperado sua varinha e obliviado o auror, desse jeito, ele não se lembraria de absolutamente nada que ocorreu desde que entramos dentro do Complexo e Sheo também fez uma barreira protetora no local onde estávamos, para que se, alguém viesse aparecer, não conseguisse ver o que estávamos fazendo. Benedict estava ao meu lado, infelizmente não podia fazer nada, pois estava sem sua varinha. Contudo, Sheo e eu estávamos fazendo todo o nosso trabalho perfeitamente. - Vamos seguir com o plano, está ocorrendo tudo perfeitamente bem. Vamos logo... não podemos demorar aqui. - E então, retirei o elástico que prendia meu cabelo e o guardei. Entrelacei os dedos entre os fios de cabelo e os baguncei. Rasguei uma parte da blusa e abri alguns botões a mais do sobretudo. Com força, arranhei meu próprio rosto, deixando marcas de unhas, que abriram um corte superficial, mas que mesmo assim, sangrava um pouco. - Sheo, me dá um soco, vai... - Pedi. Depois de sua ação, o sangue começou a escorrer pelo canto direito de meu lábio, eu estava horrível, certamente. Mas era preciso para que todos acreditassem que eu havia sido capturada. - Segure minha varinha, Sheo e vamos seguir com o plano... - E então, saio do corredor junto de Benedict.

Brooklyn Barker Acker
avatar
Cargo : Funcionária do Ministério


Varinha : Teixo, Fio de Cabelo de Veela, 34 cm, Pouco Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Sheo R. Hoyer em Sab 04 Jul 2015, 02:30



The Death Eater

 
Caminhando de um lado para o outro, o comensal não teve de esperar muito para a mulher de cabelos azuis aparecer novamente, apesar de ele estar impaciente, agora acompanhada de outro homem. Agora já próximos uns dos outros, o comensal fez uma reverência ao homem. –Sheogorath Rot Hoyer ao seu dispor, Senhor Du Weldenvarden.- Disse sério e de cabeça baixa, então voltando a sua postura natural. Assentindo com a cabeça, agora revelado seu nome, Sheo a observou se “arrumar” enquanto deixava sua imaginação florir. –Sexy como sempre querida Brooklyn.- Ao escutar a mulher pedir para dar-lhe um soco, o comensal se aproximou dela e inclinou a cabeça com os olhos fechados. –Antes...- Abriu os olhos e rapidamente levou uma das mãos para o quadril da mulher, puxando a mulher e colocando-a contra o seu corpo, enquanto a outra mão ia desde o quadril da moça, alisando o lado de seu corpo, até um pouco abaixo de seus seios, beijando-a intensamente por algum tempo. Logo se afastou, olhando para o teto e analisando o que havia acontecido. –Beija bem.- Falou dando um soco no maxilar de Brooklyn, onde depositou uma grande força em seu punho, fazendo o rosto da mulher acompanhar violentamente o caminho do braço de Sheo. –Espero que ainda beije do mesmo modo que antes.- Bateu rapidamente algumas palmas, de forma alegre. O sorriso de Sheo foi se desmanchando aos poucos, demonstrando uma expressão séria.–Como quiser, senhora Stallone.- Falou fazendo o cumprimento de soldado antes de ficar totalmente sério. Tomou a varinha das mãos de Brooklyn e seguiu o mesmo caminho dos dois, saindo do local. 


Sheo R. Hoyer
avatar
Cargo : Vagar pelo mundo desconhecido e conhecido.


Varinha : Teixo, Fibra de Coração de Dragão, 29 cm, Inflexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Solitária

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum