Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

[FP] DHAKIYA B. SIHAM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] DHAKIYA B. SIHAM

Mensagem por Dhakiya B. Siham em Dom 15 Out 2017, 20:58


Ficha de Personagem


Dhakiya Bhaim Siham

23 Anos

Mestiça


Feminino


Heterossexual

Quêniana

Contrabandista

Contrabandista de Criaturas

Correntes no pescoço


Maria Borges


Ter sua tripulação


Dragoeiro, Escama de Wyvern

Terra molhada, cinzas e chuva






PERSONALIDADE

De personalidade bastante forte, Dhakiya possui uma personalidade extremamente afiada. Não se engane por ela parecer ser indefesa e inocente, ela é extremamente forte e sua aparência não condiz com a sua insanidade mágica. Possui uma mente fotográfica, conseguindo assim captar e lembrar rostos de antigos clientes. Costuma ser fria com clientes e ser temível com os desconhecidos, com quem conhece costuma trocar algumas palavras, mas nada que ela ultrapasse de seus limites, apesar de ser rígida em muitos aspectos, possui a sutiliza de uma dama e a ferocidade de uma cobra Namba-negra.

HISTÓRIA DO PERSONAGEM

Não se sabe muito sobre a história de Dhakiya, Supõe-se que ela nasceu no Quênia. Filha de um aborto agricultor e uma bruxa negra chamada Dhalfhen, uma grande bruxa Xamã de seu pequeno vilarejo.

Sobre a carreira de sua mãe, pouco pode ser dito conclusivamente. Diz-se que tinha uma cobra chamada Satã e que suas tradições orais sugerem que sua parte oculta de sua magia crie uma mistura sincrética de crenças católicas com espíritos de cultos africanos e outros conceitos religiosos.

Alega-se que também que ela foi expulsa de seu vilarejo devido a todos os aldeões ficarem com medo de seus rituais vodu. Alega-se também que ao vir para o Caribe, Dhalfhen tinha uma rede de informantes nas casas dos figurões nas quais ela tinha trabalhado como comerciante de poções e possível suspeita de Dhalfhen ser dona de um bordel.  

Dhalfhen especializou-se em obter informações privilegiadas de seus principais informantes e contrabandistas ricos ao, aparentemente, instaurar medo nos servos destes a quem ela "curava" de males misteriosos, sendo esses diversos tipos de magias e rituais de vodoo. Dhalfhen teve sua morte morte decretada em 16 de junho em Massachuts, os jornais bruxos por fim publicaram sobre tal acontecimento. Aliais, era digno de nota,  porque ela teria continuado a ser vista na cidade após esta data. Afirma-se que Dhakiya assumiu o posto de sua mãe á praticas de magia negra e artes das trevas após a morte de sua mãe.

Dhakiya atualmente vive no Caribe e muitos dos habitantes dos mesmos ainda não sabem sobre sua real história, até porque nem em arquivos bruxos de fato há dados confirmados sobre tal. Dhakiya ainda é considerada um mistério para ela mesma.

NARRATIVA

Estava remoendo seu ódio por conta de seus antigos pensamentos a respeito de sua família. Havia conversado algumas horas atrás com um outro contrabandista, um grande amigo que conhecia minha mãe e fez parte de uma grande armação em seu funeral. Ainda pensava quando sua mãe tinha sido expulsa, não tinha noção que a população não poderia imaginar que tudo que aquilo que sua mãe fazia era considerado sujo e nojento, e ainda assim o povo acreditasse que sua religião via a mesma como uma pecadora e seguidora do diabo.

Sempre escolhia buscar antes informações sobre meu cliente, porém esse último parecia ser um fantasma. mesmo seus amigos contrabandistas não sabiam de fato a história e nem de onde o mesmo era ou morava, de fato dele, todos só conheciam o nome. Colocava uma vestimenta com capuz para que ainda assim talvez não seja um pouco conhecida para não ter problemas futuramente, aliais, o sigilo fazia parte da moça, e a descrição seria a menor possível. Saiu de sua localização atual e foi ao encontro do seu cliente, um local não muito movimentado, o seu cliente queria um ovo de uma criatura não muito conhecida, havia dado muito trabalho para a moça conseguir e o valor dele poderia realmente talvez mudar seu rumo.

Estudou o local durante alguns minutos, caso algo desse errado, sua rota de fuga já estaria pronta para ser acessada. Direcionou-se até sua bolsa onde o ovo mantinha-se dentro e sentou-se em um tronco a espera de seu cliente, aquele que logo depois de alguns minutos apareceu, um homem barbudo, de aparência mais velha que a própria moça, sua voz era um pouco mais grave na qual havia indícios de que ele poderia ser ou poderia até mesmo a vir ser alguém de grande escalão. O cliente por fim saiu da escuridão, caminhando em direção a moça que já colocava o ovo pra fora de sua bolsa. 

- Coloque o baú com meu pagamento ali no canto e o abra, não quero ver nenhum cliente meu tentando dar uma de engraçadinho e receber todo o pacote sem ao menos eu der uma olhadinha na minha recompensa né?

O moço sorriu, de suas vestes, um baú saiu e caiu feito um baque no chão. colocando uma de suas pernas sobre o baú e levando uma de suas mãos até a fechadura do mesmo.

- Não é muito daquelas que gostam de falar, não é? Possui algum nome? Parece ser mais nova que minha filha.

A moça colocou a mão dentro do bolso e retirou um pequeno artefato e direcionou para o baú que tinha acabado de ser aberto pelo moço e sorriu.

- Nossos assuntos são apenas profissionais, você não deve saber quem sou e muito menos eu preciso saber quem é você ou algo do tipo. Não possuo vínculo nenhum com ninguém e nem pretendo, e lhe garanto, não se engane por um rosto jovem, garanto que minhas habilidades não condizem com a minha idade. E por fim, muito obrigada! Sua recompensa foi de bom agrado!

A moça por fim colocou o ovo no chão e foi até o baú, verificando ainda mais de perto sua recompensa, pegando as moedas e analisando. Muitos clientes gostavam de ser trapaceiros e a jovem não costumava ser piedosa com clientes que não faziam jus á promessas, a moça por fim pegou o baú e colocou em suas vestes que continha um feitiço de extensão.  Analisou o seu cliente verificando o ovo e por fim disse.

- Pelo calor da casca, esta prestes a nascer em alguns dias ou até mesmo horas... Espero que você cuide dele porque esse deu trabalho e admito, não foi muito fácil como todo os outros...

A moça por fim virou-se e seguiu assoviando em direção á um caminho estreito, que levava ate a cidade, se aproximando de um lugar mais "acessível" a mesma sorri e por fim vai averiguar novos projetos e beber mais algumas doses de tequila enquanto curtia sua missão totalmente bem sucedida.
Dhakiya B. Siham
avatar
Varinha : Aveleira, Pena de Fênix, 32 cm, Pouco Flexível


CONTRABANDISTAS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum